Páginas

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Texto: ASNEIRAS

ASNEIRAS

O espírito será sempre livre, o pensamento às vezes vive prisioneiro... Posso ser bem cativado ou ser bem cativeiro... Posso ser bem aprisionado, posso ser bom prisioneiro... Cancioneiro é que não posso ser. Quero saber quanto agüento. Deixe entrar neste espaço a loucura. Fecha a porta, apague a luz, vou ficar aqui, sorrindo de eu mesmo. È uma coisa muito louca esta coisa chamada vida... Ajuda ai oh destino... Muda essa coisa dar um trato fino... Me salva, liberta deste frio oh triste destino...

(Lucimar Simon)

Um comentário:

  1. O destino sempre dá um ajudinha...rsrsrs


    bjinhus no sorriso...

    ResponderExcluir

Após a leitura do texto poste um comentário se quiser.
Ficarei muito feliz em saber que você leu e algo de importante foi acrescentado a sua vida e pensamento. Sim, outra coisa. Respostas aos comentários serão dadas aqui, se estes forem pertinentes ou necessarios dos mesmos. Por tanto volte após seu comentario. Volte sempre a casa é sua é nossa é de quem vier.